Produção Acadêmica do GIG@/UFBA

Nossa produção acadêmica sobre Gênero, TIC e Software Livre

2017

BARROS, Thiane. Ciberfeminismos e superinclusões de gênero: a blogagem feminista e os deslocamentos interseccionais. 11º Fazendo Gênero/ 13º Women’s Worlds Congress. Florianópolis, 2017. (No prelo)

FERREIRA, Sérgio. Saberes localizados e a “escrita de si” de sujeitos trans em plataformas digitais. 11º Fazendo Gênero/ 13º Women’s Worlds Congress. Florianópolis, 2017. (No prelo)

FERREIRA, Sérgio. O direito ao manejo dos dados, a autodeterminação e a passabilidade trans: diálogos a partir de um relato. V Seminário Internacional Enlaçando Sexualidades. Salvador, 2017. (No prelo)

FRANCISCO, Eduardo Pereira. A configuração comunicativa do YouTube em três dimensões (discursiva, audiovisual, mídia social): uma proposta metodológica para analisar a plataforma. XIII Encontro de estudos multidisciplinares em cultura (Enecult). Salvador, 2017. (No prelo)

FRANCISCO, Eduardo. Videografias de si: a produção de saberes no YouTube através dos relatos de si. V Seminário Internacional Enlaçando Sexualidades. Salvador, 2017. (No prelo)

GOLDSMAN, Marta Florencia. Miradas feministas para una crítica del internet-centrismo como mito de la era ciborg. 11º Fazendo Gênero/ 13º Women’s Worlds Congress. Florianópolis, 2017. (No prelo)

PAZ, Mônica de Sá Dantas. Ciclo de Palestras Computador e Ética na Sociedade Contemporânea – Departamento de Ciência da Computação da UFBA. Movimento de mulheres na comunidade software livre no Brasil. 2017. (Palestra).

PAZ, Mônica. Ciberfeminismos na comunidade software livre do Brasil. 11º Fazendo Gênero/ 13º Women’s Worlds Congress. Florianópolis, 2017. (No prelo)

REIS, Josemira. Feminismo por hashtags: as potencialidades e riscos tecidos pela rede. 11º Fazendo Gênero/ 13º Women’s Worlds Congress. Florianópolis, 2017. (No prelo)

SILVEIRA,  Letícia. “Se baixarmos o ´volume´, não vão nos ouvir”: as apropriações do YouTube e a performance das mulheres ´crespas´ e ´cacheadas´. Dissertação – Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, 2017.

2016

BASILIO, Javier. Lenguaje sexista en revista para hombres: un análisis de los estereotipos y arquetipos femeninos en el sitio web español GQ Magazine (Dissertação de Mestrado). Pós-graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2016.

BASILIO, Javier. Despersonificación de las mujeres en las revistas para hombres: un análisis de la representación femenina en el sitio de GQ Espana. In: II Congresso de Identidade Sexual e Gênero (1ª edição internacional), 2016, Belo Horizonte. Caderno de Resumos. Belo Horizonte: Initia Via, 2016. p. 329-333.

BASILIO, Javier. Da mulher em papel à mulher na rede: representação feminina no site da revista para homens GQ Espanha. In: Congresso Nacional do Intercom 2016, 2016, São Paulo. Anais do Congresso Nacional do Intercom 2016. v. 2. p. 1-15.

BASILIO, Javier. De damas a mujeres fatales: arquetipos femeninos en el sitio web de la revista masculina GQ España. In: Congreso Internacional de Comunicación y Género, 2016, Sevilha. Libro de Actas del Congreso Internacional de Comunicación y Género, 2016.

FERREIRA, S. R. S.; ROSEIRO, M. C. F. B. ; CACILHAS, A. Do lugar de que se fala: territorialidades discursivas sobre gênero e sexo nas redes. In: RODRIGUES, A.; MONZELI, G. A.; FERREIRA, S. R. S.. (Org.). A Política no Corpo: gêneros e sexualidade em disputa. 1ed. Vitória: Edufes, 2016, v. 1, p. 123-141.

GOLDSMAN, Florencia; NATANSOHN, Graciela. Violencia contra las mujeres en red, vigilancia y el derecho a la privacidad. IX Simpósio Nacional ABCiber. São Paulo, 2016. Disponível: Archive.org

NASCIMENTO, Jéssica. Estereótipos femininos nos jogos eletrônicos online: um estudo sobre representações de gênero em League of Legends. Trabalho de Conclusao de Curso (Monografia) – Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, 2016.

PAZ, Mônica de Sá Dantas. Privacidade e Facebook: reflexões e dicas de configuração (palestra). In: V CONGRAD – Congresso da Graduação do Centro Universitário da Bahia: cidadania, diversidade e acessibilidade. 22/11/2017, Campus Gilberto Gil, Salvador-BA.

SANTANA,  Juliana.  “Aqui eu grito tudo que sofro calada” – ‪#‎thinspiration: construção digital do corpo anorético feminino. Dissertação – Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, 2016.

SILVEIRA, Leticia. Apropriações do YouTube na construção da identidade crespa e cacheada. Apresentação de trabalho – Congresso UFBA 70 anos. 2016.

2015

SANTANA, Juliana.. #Thinspiration: desafios de magreza anorética no Tumblr. In: XIII Seminário Internacional da Comunicação – Janelas para o mundo: telas do imaginário, 2015, Porto Alegre – RS. Seminário Internacional da Comunicação (13. : 2015 : Porto Alegre, RS), 2015.

SANTANA, Juliana. Ilustrando tabus: Reflexões sobre o projeto ?Mulheres? e a presença feminina no campo da ilustração. II Seminário Internacional Desfazendo Gênero. 2015.

PAZ,  Mônica de Sá Dantas. Mulheres e tecnologia: hackeando as relações de gênero na comunidade software livre do Brasil. Tese (doutorado) – Pós-graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2015.

PAZ, Mônica de Sá Dantas. Entre o movimento de mulheres da/nas TIC s e os feminismos: uma análise do grupo /MNT Mulheres na Tecnologia. Contemporanea (UFBA. Online), v. 13, p. 329-347, 2015.

NATANSOHN, Graciela. Por una agenda feminista para internet y las comunicaciones digitales. In PELÚCIO, Larissa (Org.) No emaranhado da rede – Gênero, sexualidade e mídia – desafios teóricos e metodológicos do presente. Baurú: UFSCar.

PAZ, Mônica de Sá Dantas. O Software Livre enquanto Bandeira do Movimento de Mulheres na TI. IN: Workshop de Software Livre – Porto Alegre, 9-10/07/2015.

2014

ALENCAR, M. T. . Para além dos livros: O feminismo no contexto da cibercultura no Brasil. In: II Confibercom – Congresso de Comunicação Ibero Americana, 2014, Braga, Portugal. Anais do II Confibercom, 2014.

NATANSOHN, Graciela. Mulheres e uso das TIC, algumas reflexões metodológicas. In: Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014.

NATANSHON, Graciela. Por una agenda feminista para internet y las comunicaciones digitales. In: III Congreso Género y Sociedad: voces, cuerpos y derechos en disputa, 2014, Córdoba, Argentina, 24 a 26 de setembro de 2014.

Ciclo de Palestras Computador e Ética na Sociedade Contemporânea – Departamento de Ciência da Computação da UFBA.Mulheres na Computação. 2014. (Palestra).

2013

BRUNET, Karla S. ; NATANSOHN, L. Graciela. Cultura digital e práticas femininas: Labdug, relato de uma experiência. In: NATANSOHN, Graciela. (Org.). Internet em código feminino. Teorias e práticas. Ed. revista e ampliada.. 2ed.Buenos Aires: La Crujía, 2013, v. 1, p. 163-170.

NATANSOHN, L. Graciela (Org.). Internet en código femenino. Teorías y prácticas. 1. ed. Buenos Aires: La Crujía, 2013. v. 1.

NATANSOHN, L. Graciela (Org.). Internet em código feminino. Teorias e práticas. Edição revista e ampliada. 2. ed. Buenos Aires: La Crujía, 2013. v. 1.

NATANSOHN, L. Graciela. Introducción: Qué tienen que ver las tecnologías digitales con el género?. In: NATANSOHN, Graciela. (Org.). Internet en código femenino. Teorías y prácticas. 1ed.Buenos Aires: La Crujía, 2013, v. 1, p. 15-38.

NATANSOHN, L. Graciela. Introdução: O que tem a ver as TIC com o gênero?. In: NATANSOHN, Graciela. (Org.). Internet em código feminino. Teorias e práticas. Edição revista e ampliada. 2ed.Buenos Aires: La Crujía, 2013, v. 1, p. 5-25.

NATANSOHN, L. Graciela ; WOLFART, G. . Tecnologia ainda é coisa de homem, mas isto está mudando. Entrevista a Graciela Natansohn. Revista do Instituto Humanitas Unisinos, Sao Leopoldo, RS, 17 jun. 2013.

PAZ, M. S. D. . A divisão digital de gênero no movimento software livre do Brasil. In: NATANSOHN, Graciela. (Org.). Internet em código feminino. Teorias e práticas. Ed. revista e ampliada.. 2ed. Buenos Aires: La Crujía, 2013, v. 1, p.151-162

ROCHA, Bruna; SANTOS, Tamila dos; ALENCAR, Marcella; FARIAS, Leidiane Alves de. O Ciberfeminismo desencantado. Resenha de NATANSOHN, Graciela. (Org.). Internet em código feminino. Teorias e práticas. Ed. revista e ampliada.. 2ed.Buenos Aires: La Crujía, 2013. In:Revista Feminismos, Vol.1, N.3, Set. – Dez. 2013, Disponível em: <www.feminismos.neim.ufba.br>.

2012

NATANSOHN, L. Graciela . Tecnologia e sexismo: os desafios da inclusão digital. In: XVII Simpósio Baiano de Pesquisadoras(es) sobre mulheres e relações de gênero, 2012, Salvador. Caderno de Resumos: Estudos Feministas e de Gênero e as Matrizes de Desigualdades: Sexismo, Racismo e Lesbo-Homofobia. Salvador: NEIM/UFBA, 2012. v. 1.

NATANSOHN, L. Graciela . Gênero e TIC: presenças e ausências. In: Conferencia Regional UC ICA, 2012, Santiago. Conferencia Regional UC ICA, 2012.

NATANSOHN, L. Graciela ; BRUNET, K. S. ; PAZ, M. S. D. . A cultura digital: uma questão de gênero. In: IX ALAIC – Congreso Latinoamericano de Onvestigadores de la Comunicación, 2012, Montevideu. IX ALAIC – Associação Latinoamericada de investigadores de la Comunicación, 2012.

PAZ, M. S. D. . Gênero e Comunidade Software Livre Brasileira: considerações iniciais. In: XVII Simpósio Baiano de Pesquisadoras(es) sobre mulheres e relações de gênero, 2012, Salvador. Caderno de Resumos: Estudos Feministas e de Gênero e as Matrizes de Desigualdades: Sexismo, Racismo e Lesbo-Homofobia. Salvador: NEIM/UFBA, 2012. v. 1.

PAZ, M. S. D. . Gênero e o movimento software livre no Brasil: conhecendo alguns grupos de mulheres. In: V Congresso de Estudantes de Pós-graduação em Comunicação, 2012 Niterói. ANAIS do V Congresso de Estudantes de Pós-graduação em Comunicação, 2012.

PAZ, M. S. D. . Controvérsias da cadeia produtiva do Software Livre na perspectiva da Teoria Ator-Rede. In: VI Simpósio Nacional da Abciber, 2012, Novo Hamburgo. In: VI Simpósio Nacional da Abciber – Entreternimento Digital, Anais 2012, 2012.

2011

NATANSOHN, L. Graciela; BRUNET, Karla S. . No mundo da tecnologia, há uma brecha digital de gênero, raça e classe. In: Folha de Sao Paulo, São Paulo, 16 mar. 2011.

NATANSOHN, Graciela; BRUNET, Karla Schuch; PAZ, Mônica Dantas. Mulheres na Cultura Digital: perspectivas e desafios. In:Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – XIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste. Maceió – AL – 15 a 17 de junho 2011. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/regionais/nordeste2011/lista_area_DT07.htm

2010

BRUNET, Karla S. ; NATANSOHN, L. Graciela . Ciberfeminismo, LabDebug e práticas artísticas. In: ABCiber, 2010, Rio de Janeiro. Anais do ABCiber, 2010.

NATANSOHN, L. Graciela ; BRUNET, Karla S. . Ciberespacio y Mujeres, una tierra en transe. In: Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, v. VI, p. 170-181, 2010.

PRETTO, N. L. ; BONILLA, M. H. ; SANTANA, F. A. ; GONCALVES, B. ; MELLO, H. ; PAZ, M. S. D. . Soluções em software livre para rádio web. In: Nelson De Luca Pretto, Sandra Pereira Tosta. (Org.). Do MEB à WEB: o rádio na Educação. 1ed.Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010, v. 1, p. 151-173.

Sobre o Autor

Mônica Paz é doutoranda e mestre (2010) pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, na linha de pesquisa sobre Cibercultura, da FACOM/UFBA. Bacharel em Ciência da Computação pelo DCC/IM/UFBA (2007). Entusiasta do movimento Software Livre, já colaborou com a comunidade baiana desse movimento em alguns de seus eventos.